Guias de Viagem

Guia de viagem de Rishikesh

Capital mundial da ioga, Rishikesh é uma cidade na Índia localizada nas margens do rio Ganges e cercada de imponentes montanhas. A maioria das pessoas que a visita pretende passar um tempo nos Ashrams ou Shalas, locais de estudo da filosofia indiana.

O rio Ganges, o mais sagrado da Índia, também está no centro das atividades que a cidade oferece. É fácil encontrar moradores se lavando nas águas turvas desse rio, o que é uma experiência incrível por si só. Além disso, a ponte Lakshman Jhula atravessa o rio e é um dos símbolos da cidade.

Rishikesh é o lugar onde você vai redescobrir as maravilhas da natureza, mas não apenas de forma tranquila e meditativa. Há diversas opções de esportes radicais para se praticar, como canoagem e rafting. Ao fim do dia, experimente a tradicional comida indiana em um dos mercados abertos e contemple a beleza de uma cultura milenar.

Os 5 melhores motivos para visitar Rishikesh

1. Quando em Rishikesh, faça como os yogis

Existem muitos locais de formação de professores de yoga conhecidos como “shalas” ou “ashrams”, que convidam os devotos a praticar uma pose ou meditação profunda.

2. Revisitar o mistério da natureza

Se você gosta de rafting em corredeiras, escalada de montanhas, caminhadas leves e observação de aves, precisa aproveitar a natureza em Rishikesh.

3. Visite os templos sagrados

Estando tão perto do Ganges, o rio sagrado da Índia, você não pode deixar de visitar os templos sagrados ao seu redor. O Templo Trayambakeshwar e o Swarg Ashram são dignos de nota pela beleza.

4. Comida saudável e barata

Aproveite as barracas de comida à beira da estrada servindo doces e carnes temperadas, thalis tradicionais, comida ocidental, como pizza e massas, bem como refeições orgânicas saudáveis, como saladas.

5. Temporada de festivais

Além de festivais religiosos e feiras locais conhecidos como “melas”, Rishikesh é o local para a celebração de “Saavan”, que significa chuva em hindi. Espere ver milhares de pessoas se reunirem na pequena cidade em julho para celebrações e desfiles.

O que fazer em Rishikesh

1. Lakshman Jhula: a ponte que balança

Esta é uma ponte suspensa de ferro sobre o rio Ganges com 450 metros de comprimento e uma altura de 70 metros acima da água. Ganhou seu nome da palavra hindi “jhula”, que significa balanço. Não é apenas uma importante rota de viagem, mas também uma atração religiosa. Diz a lenda hindu que esse mesmo lugar foi onde Lakshmana atravessou o Ganges em uma corda de juta. Hoje, no entanto, embora ainda seja extremamente flexível, elástica e móvel, a ponte suspensa também é bem reforçada e segura. Faça a travessia e esteja preparado para ter seu coração na boca ao alcançar o ponto mais baixo.

2. Ashrams: centros de meditação e transcendência

Há algo sobre a paz, a espiritualidade e o misticismo de qualquer ashram indiano que faz desses lugares uma verdadeira atração para os amantes da metafísica. Vale a pena uma visita, e um mergulho em seu santuário interno pode despertar seus próprios impulsos criativos.

3. Parque Nacional Rajaji: santuário de tigres

O lugar oferece acampamentos cheios de conforto, com chalés, safáris florestais em jipes com guias locais e visitas ao impressionante e sagrado Templo Sureshwari Devi. Veja a segunda maior reserva de tigres indianos e o delicado ecossistema que sustenta elefantes pacíficos, além de monumentos interessantes e um visual de deixar o queixo caído, já que o parque está localizado entre as planícies Indo-Gangéticas e as cordilheiras Shivalik.

4. Parmarth Niketan: estude as antigas ciências indianas

Com mais de mil quartos para explorar, bem como lindos parques bonitos repletos de devotos, o Parmarth Niketan é o maior ashram de Niketan e está aberto ao público em geral para visitas durante todo o ano. Muitos festivais indianos, como Diwali e Dusshera, são celebrados no ashram, mas são os campos de meditação e as aulas de yoga que atraem os curiosos, bem como aqueles que já são bastante conhecedores das ciências e filosofias indianas. Este ashram é onde a prática dessas ideias eleva-se a outro nível.

5. MHE Beach Camp: rafting no Ganges

Shivpuri é uma pequena cidade dentro de uma cidade. Apenas a alguns quilômetros de Rishikesh, este lugar fascinante é centrado em torno de um enorme templo construído em homenagem a Lorde Shiva. Mas as atividades são menos espirituais e mais físicas: Shivpuri é onde o viajante vem para aproveitar o MHE Beach Camp, que possui praias arenosas, barracas de camping e caiaque para navegar ao longo do rio nas proximidades. Há vários passeios ecológicos guiados e Shivpuri também oferece aos viajantes a oportunidade de praticar rafting.

__________________________________________________________________

Esse post foi originalmente publicado aqui (texto completo no link) e faz parte de uma série de 100 guias de viagem escritos para a empresa Kayak. Para ver mais textos da série, veja meu portfólio.

Mariana Eberhard vive em Berlim, onde conclui um Ph.D. em sociologia do turismo. É jornalista e socióloga por formação, e atualmente é escritora e tradutora freelancer – traduzindo do Inglês, Espanhol e Alemão para o Português. Em seu tempo livre ela gosta de ler, perder tempo vasculhando a Netflix e descobrir os segredos da cidade onde mora.

0 comentário em “Guia de viagem de Rishikesh

Diga-nos sua opinião:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: