Artigos Travel Writing

5 maneiras infalíveis de passar vergonha em alemão

O 7x1 da língua alemã contra mim.

Quer passar carão auf Deustch? Vem comigo.

Texto publicado originalmente no Medium.

Todo imigrante tem suas histórias para contar de tropeços em um idioma estrangeiro. Mesmo quem vai para Portugal percebe que a língua de Camões daqui não é a mesma de lá. Eu, desde que vim parar na Alemanha, reuní uma coleção memóravel de momentos vergonhosos.

Não que eu não tenha tentado aprender, mas a língua alemã é famosa por ser difícil e vale a fama que tem.

O escritor americano Mark Twain escreveu inclusive um texto chamado ‘A terrível língua alemã’ (The Awful German Languagelink para o livro em Inglês e Alemão) onde ele descreve algumas características da gramática que tornam a tarefa de aprender alemão impiedosa.

“Algumas palavras alemãs são tão longas que geram uma perspectiva. Não são palavras, são procissões alfabéticas.” — Mark Twain

Outro autor a tratar do tema foi Hermann Observer, que reuniu no livro Dumb Deutsch: Absurd German Language Errorshistórias hilárias de erros cometidos por americanos e ingleses ao falar alemão.

A verdade é que, no momento fatídico, quando as palavras erradas saem da sua boca sem aviso, a vontade é de enfiar a cabeça em um buraco no chão. Com o tempo, a gente aceita os mau entendidos, aprende com os erros e sempre leva um interpréte quando o assunto é burocracia.

Para ajudar a quem quer aprender um pouco do idioma de Goethe — e para os que gostam de rir do desfortúnio alheio — eu resolvi compilar algumas de minhas histórias.

De quebra, ainda explico um pouco da lógica por trás do erro.


  1. Erre o gênero da palavra

Em português os substantivos podem ser femininos ou masculinos. Simples assim. Mais simples ainda no inglês, onde as coisas não têm gênero nenhum — no caso, os objetos inanimados.

Tanto que mesmo o gringo que more há anos no Brasil entrega sua origem ao falar ‘o carruagem’, por exemplo.

Para complicar a vida de todo mundo, os alemães têm três gêneros: derdiedas (masculino, feminino e neutro, respectivamente). A lógica por trás do gênero de cada palavra é quase inexistente e termina em fenômenos raros para os brasileiros como o sol feminino (die Sonne) e a lua masculina (der Mond).

O uso do artigo errado pode te fazer soar como um bobo. Nada que um alemão não perdoe, porque eles também têm lá suas dificuldades em lembrar todas as palavras, mas há quem perca a paciência.

Uma vez tive que resolver um problema na conta de luz pelo telefone. Aqui, a conta mensal é baseada em uma estimativa feita a partir de uma medição do relógio realizada uma vez por ano. Se você gastar menos do que no ano anterior, tem direito a receber a diferença de volta.

Por quê, você me pergunta? Não tenho ideia. Só sei que é assim.

Ao chegar uma carta da companhia de luz com um valor em euros, eu paguei, porque na minha cabeça fazia sentido. O valor era na verdade o saldo a receber e eu tinha entregado meu suado dinheirinho à bilionária empresa.

Desesperada em pensar que poderia perder €250 assim do nada, tomei coragem e liguei lá — falar no telefone é uma das tarefas mais amedrontadoras para 250% dos imigrantes, dizem as minhas pesquisas.

No final da ligação, no entanto, recebi uma aula de alemão de um atendente muito do mau humorado porque durante toda a conversa eu falei der Guthaben (o vale) ao invés de das Guthaben. O vale é neutro e eu passei vergonha, mas consegui o dinheiro de volta.


2. Esqueça que os números são lidos ao contrário

Os números em alemão são falados de trás para frente. Noventa e sete, por exemplo, se torna siebenundneunzig (na tradução literal: sete e noventa). Escrito assim mesmo, tudo junto.

Com o tempo a gente vai ficando mais esperto e aprende de vez os números, mas no começo do processo essa é uma forma certeira de passar aquele carão.

No supermercado, eu já entreguei €52 para a atendente para pagar uma conta de €25. Ela ficou horrorizada deu achar que tinha ficado tão caro e eu fiquei horrorizada de não perceber à tempo. Sorte a minha da honestidade dela.


3. Suma com metade do verbo e deixe seu interlocutor perdido

Alemão tem aquelas palavras imensas que Mark Twain já mencionou, mas a pegadinha vai além. Os verbos, que podem aparecer no final da frase em diversas situações, pode ser desmembrados.

Em caso de separação de prefixo e radical, o começo do verbo vai para o final da frase. Em frase longas com mais verbos, resta ao estrangeiro tentar encontrar onde essa peça se encaixa e qual verbo está sem cabeça no meio da frase.

Por exemplo: bringen é o verbo trazer, enquanto umbringen é o verbo assassinar. Eu posso dizer: Ich bringe meinen Hund (eu trago meu cachorro) ou Ich bringe meinen Hund um (eu mato meu cachorro). Um erro bem sombrio.

Essa falha cometem muitos estrangeiros, que dizem apenas a parte principal do verbo e esquecem o começo (que no caso, está no final da frase).

O problema é que isso muda completamente o sentido do que você está dizendo e deixa o interlocutor esperando com cara de paspalho pelo fim da sua frase. O que, geralmente, acontece comigo.

‘Cuidado! Cachorros mordedores’

4. Confunda palavras que são perigosamente parecidas

Alemão é uma língua com muitas palavras. A piada nacional é que há nomes para tudo (e você tem que descobrir se é homem, mulher ou neutro). Há ainda verbos bastante específicos que acompanham essas palavras, aumentando o vocabulário.

Os meus exemplos favoritos são Geschirr, Gesicht, Geschichte, Gerricht, Gewicht e Gedicht. Todas palavras com sentidos com-ple-ta-men-te diferentes.

A minha maior vergonha em solo germânico veio por causa dessa característica da língua alemã.

Ao chegar ao país, tive que traduzir e autenticar as cópias de diplomas para me matricular na universidade. Com cópias em mãos, fui ao Bürgeramt (um cruzamento entre cartório, polícia federal, cartório eleitoral e mais alguns bichos aí).

Meu professor de alemão me disse o que falar, eu anotei em um papelzinho e lá fui em busca de assinaturas e carimbadas. Na fila, pratiquei mais um pouquinho e ao chegar minha vez, falei com toda a confiança: Ich brauche eine Beleidigung.

Todo mundo na sala de espera começou a rir menos eu e senhora que me atendia. Eu, por não ter ideia do que eu tinha falado de errado. Ela que, por experiência de ofício, sabia exatamente o que eu queria.

Also, Sie brauchen denn eine Beglaubigung?

Sim! Isso que eu preciso!, eu respondi. Feliz por reconhecer a palavra certa e sair daquela zona de desconforto.

Depois eu acabei descobrindo que Beleidigung significa “ofensa” e eu basicamente pedi para a moça do cartório me xingar. Taí uma palavra que eu nunca vou esquecer.


5. Troque os verbos (também parecidos) e diga coisas absurdas

Além dos substantivos similares, há toda uma gama de verbos auxiliares que os alemães usam o tempo todo. Às vezes, uma letra pode mudar todo o tempo da sua frase.

Por exemplo: wurde é um verbo que coloca as frases no passado, enquanto würde as coloca no conjuntivo, que indica uma possibilidade. Tem que fazer biquinho para realçar a diferença na pronúncia da letra com umlaut (trema).

Às vezes é o erro mais simples, estúpido até, que te faz passar vergonha na frente de toda a família.

Em um almoço de domingo na casa da minha sogra, eu estava conversando com a tia do meu marido. Tudo indo muito bem até ela falar algo sobre klauen, roubar, e olhar para mim para ter certeza de que eu estava acompanhando o raciocínio dela.

Eu estava e queria lhe dizer que eu conheço essa palavra (Das Wort kenne ich). Entretanto, a frase que saiu da minha boca foi: Das kann ich!, que significa “eu sei fazer isso”.

Com toda a alegria do mundo e toda a família presente, eu falei em alto e bom som que eu sei roubar.

Todo mundo riu e eu também, até porque já estou calejada e passar vergonha faz parte.

Mariana Eberhard vive em Berlim, onde conclui um Ph.D. em sociologia do turismo. É jornalista e socióloga por formação, e atualmente é escritora e tradutora freelancer – traduzindo do Inglês, Espanhol e Alemão para o Português. Em seu tempo livre ela gosta de ler, perder tempo vasculhando a Netflix e descobrir os segredos da cidade onde mora.

0 comentário em “5 maneiras infalíveis de passar vergonha em alemão

Diga-nos sua opinião:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: